sábado, 1 de agosto de 2015

A vida de Barreto da loja Baú Modas (Barreto Colchões)


Publicado originalmente no Jornal da Cidade/Osmário.
Memórias de SE., em 19/03/2012.

Da história do comércio em Sergipe: A vida de Barreto da loja Baú Modas
Por Osmário Santos.

Everaldo Pereira Bonfim Barreto nasceu a 12 de março de 1937, no povoado Roque Mendes, município de Riachuelo/SE. Seus pais: Eduardo Bonfim e Ermínia Ferreira Bonfim.

Seu pai era proprietário de sítio, olaria e de um saveiro. Dele aplica em vida o gosto pelo comércio. “Ele trazia de Riachuelo material de construção, a exemplo de pedras, tijolos, areia e vendia em Aracaju. “Muitas construções em Aracaju foram feitas com material do Roque Mendes”. Meu pai foi um grande amigo e havia entre nós uma boa identificação, pois tínhamos muitas coisas em comum”.

Sua mãe teve oito filhos, sendo que seis sobreviveram e dois faleceram. Se dedicava ao esposo e aos filhos. “Era das prendas do lar. Dela tenho suas características físicas já que pareço muito com ela,principalmente na questão de pele, pois era uma pessoa muito clara pela sua descendência holandesa.Se preocupava muito com a educação dos filhos, a ponto de fixar residência em Aracaju, quando eu tinha seis anos”.

Em vista a grande amizade e parceria comercial com o construtor João Alves, o pai trocou material de construção por uma casa construída na rua Dr. Armindo Guaraná 157.

O menino Barreto na proximidade da sua nova casa brincava de peão, futebol, bola de gude, de se esconder e soltava pipa. “Uma infância muita tranquila e muito feliz”.

Iniciou os estudos com a professora Carlota no povoadoRoque Mendes. “É viva e tenho com ela uma consideração muito grande”.

Em Aracaju estuda o então curso primário no Grupo Escolar José Augusto Ferraz, no bairro Industrial, dirigido pela professora Idália Mota,sendo aluno da professora Valdice Alves Barreto. “Na época a educação pública era rigorosa”.

Na continuidade dos estudos passa a ser aluno da Escola de Comércio de Sergipe. “Fiz o curso ginasial básico e depois o curso de Contabilidade”.

Na Faculdade Pio Décio inicia o curso de Administração de Empresas, mas não chega a concluir em vista que passou a estudar na Faculdade do Trabalho que se instalou na Rua José do Prado Franco, no antigo Colégio das Freiras. “Saí prestes a me formar, pois me desloquei para Salvador, onde conclui o curso de Administração. Fiz também o curso de Técnico em Contabilidade em Aracaju. O meu diretor era o professor Alcebíades Melo Vilas Boas”.

No Moinho Garça, de Américo Alves, emplaca o primeiro emprego na condição de vendedor de balcão. No Armazém Vitória, de Oscar Prado e Góis, na travessa municipal Deusdeth Fontes, por três anos trabalha no ramo de secos e molhados.

Resolve dar continuidade a sua vida de vendedor e parte para trabalhar como vendedor representante da Padaria Pirangi. “Testei e tive convicção que a minha inclinação era para vendedor e deslanchei. Passei trabalhando com padaria por 10 anos. Além da Pirangi, trabalhei na Padaria Modelo, de Geraldo Barreto, Padaria Globo, de Aloísio Barreto, Padaria Sergipe, de Venâncio Fontes, e a Padaria Santo Antônio, entre as ruas Estância e Maruim”.

Barreto conta que por um tempo trabalhou no DER nos governos de Seixas Dória, Celso de Carvalho e José Rollemberg Leite - na condição de oficial administrativo. “Também ocupei a função de diretor comercial de uma cooperativa que o DER fundou e a de pagador no campo”.

Com a loja Baú Modas inicia uma nova etapa da sua vida no comércio de Aracaju. “Era uma loja de departamentos na rua Itabaianinha, em frente ao antigo Cinema Vitória. “Instalei a loja em 1970 e funcionou até 1978. Também tinha nessa época, a Sapataria Nossa Senhora da Conceição e o Baú ModasEletro-Doméstico, que era na Galeria do Edifício Norcon. Daí entrei no ramo de colchões onde permaneço até hoje”.

Revela que a sua primeira loja de colchões foi instalada na Rua Florentino Menezes. “Depois vendi a loja para o José Lima que lá instalou uma filial da Loja Brilhante . Hoje tenho uma pequena loja de colchões na Av. Francisco Porto, em frente a agência do Bradesco, a Barreto Colchões.

Do seu amor pelo rádio: “Estava sintonizando o programa do Ari Nogueira e fiz uma observação no ar. Depois dei outro “pitaco” no programa do Paulo Lacerda e o locutor fez um alarde. Como sintonizo todas as emissoras de rádio, quando participo dos programas sou muito bem recebido e agradeço a todos os radialistas essa fidalguia.

Casou com Maria Helena e tem três filhos: Ferreira Bonfim Filho, Sônia e Suely. Tem oito netos: Marcela, Karine, Tatarine, Karol, Gustavo Vitória, Luan e Kauan e tem um bisneto: João Victor.

Texto e imagem reproduzidos do site: jornaldacidade.net

Postagem originária da página do Facebook/GripoMTéSERGIPE, de 26 de julho de 2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário