quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Albino Silva da Fonseca (1909 - 1992)

Albino Silva da Fonseca

Nasceu em 05 de março de 1909, em Itabaiana, filho de Juvino Silva e Maria das Graças Silva da Fonseca. Desde cedo, iniciou sua vida empresarial, ajudando o Pai, fazendo o transporte de mercadorias para Aracaju. Mudou-se para Aracaju, e foi trabalhar no Mercado Municipal.
Como empresário, foi um grande inovador. Ingressou no setor de Panificações, com as Padarias Aymoré, CERES (a melhor de Aracaju), e Pirangy. Foi pioneiro em vários setores da economia sergipana. Fundou as primeiras Fábricas de Biscoito e de maçarão; foi proprietário da primeira Granja do estado, introduziu o uso do gás engarrafado em Sergipe, fundando a Sergipe Gás; da água mineral Itaperoá (atual Indaiá). Ao lado de Noel e Gentil Barbosa, de Mamede e Pedro Paes Mendonça; de Oviedo Teixeira, entre outros, Albino Silva da Fonseca formou a legião de comerciantes itabaianenses que engrandeceram a economia sergipana.
No campo da política, foi importante prócer da UDN, ao lado de Leandro Maciel. Exerceu os mandato de Deputado Estadual e Senador da República, como suplente de Heribaldo Vieira. Para enfrentar o Poder do PSD no Governo, que controlava a Rádio Difusora; Albino Silva montou a maior emissora do estado, com 10 mil Watts de potência, a famosa Rádio Liberdade, inaugurada em 07 de setembro de 1953. A nova emissora possuía auditório, estúdio de novela, como as grandes de uma Era do Rádio, e contratou astros da radiofonia nacional, como Walter Ouro (posteriormente da BBC), Santos Mendonça, Santos Santana, Carlito Melo, Raimundo Silva, o imbatível Silva Lima, e o seu famoso “Informativo Cinzano”.
Albino Silva da Fonseca, faleceu em 19 de junho de 1992, aos 83 anos.

Postagem originada da página do Facebook/Minha Terra é SERGIPE, em 16 de janeiro de 2013.

5 comentários:

  1. Meu avô,tenho muito orgulho disso.(Não porque ele foi rico e tals,por ele ter vencido na vida e ter alcançado os seus sonhos) QUE DESCANSE EM PAZ,AMÉM !!

    ResponderExcluir
  2. Meu avô,tenho muito orgulho de te(o meu orgulho nunca será porque o senhor foi rico e tals,e sim porque a capacidade do senhor foi além do que o senhor era).Parabéns por tudo,(infelizmente não cheguei ao ponto de te conhecer) grande homem.Descanse em PAZ !!

    ResponderExcluir